#Nos40DoSegundoTempo

ISSO É GLAMOUR?!

Se não fosse a mais pura verdade que em pleno século XXI, logo ali na zona leste de São Paulo, onde a polícia havia libertado um grupo de bolivianos trabalhando de forma análoga ou seja escrava, tudo não passaria de uma novela da Gloria Perez sobre tráfico humano.

Pra quem pensa que isso só existe na ficção ou nas novelas de Glorinha, ledo engano.

O fato aconteceu durante a mais importante semana de moda do país – a SPFW.

A ironia do destino é que o grupo GEP responsável pelo primeiro desfile da temporada, o da Cori, foi também o responsabilizado pela oficina clandestina, onde o grupo de costureiros bolivianos foram encontrados trabalhando em condições contrárias ao estatuto do trabalho.

Enquanto você paga por uma peça comprada dentro da loja um bom dinheiro, já um escravo é “pago” mensalmente pelo valor de R$350,00 reais, vivendo em condições precárias, trabalhando jornadas exaustivas de 11 horas por dia de trabalho.

Qual a lógica desumana dessa equação?!

Azar o seu que nasceu boliviano e teve que vir para o Brasil ganhar a vida, ou até quando vamos comprar e permitir que a indústria da moda aceite esse tipo de tratamento escravo?!

Você que desfilou com seu novo outfit confeccionado sabe-se lá por quem e em quais condições, vai fingir que não ouviu falar nada sobre o fato e com tranquilidade vai ligar a tv para assistir a mais um capitulo de Salve Jorge?!

Isso é Glamour?!

Como se diz no meio fashionista #ficaadica

A seguir a cobertura da TV Folha sobre o caso dos bolivianos.

 

O grupo GEP soltou uma nota de esclarecimento AQUI alegando desconhecer o fato, mas que assumia prontamente a responsabilidade sobre a indenização do grupo.

Vídeo: TV Folha e Foto: Reprodução

PAGANDO A LÍNGUA

Em outubro de 2011, AQUI neste post premonitório, eu escrevo sobre a tendência do sapato branco. Lá, eu comento sobre o scarpin branco da minha musa fashionista Sarah Jessica Parker, afirmando ele ser de gosto duvidoso.

BOOMP!!!! caiu na testa…

Nessa semaninha que eu passei em Nova Iorque, eu me vejo (literalmente) desesperada para encontrar um igualzinho ao de Sarah. Não sei explicar o que se passou, só sei que de um dia para o outro, passei a adorar o tal do scarpin branco.

E vou dizer que a minha busca não foi das mais fáceis, não, viu?! precisei penar andando de uma loja à outra, até finalmente encontrar o modelo e o meu número de sapato.

Tanto que resolvi perguntar para a vendedora, porque estava tão difícil essa procura, ela disse que “All it girls want it”.

Agora o melhor mesmo, foi ouvir de um senhor aquele típico nova iorquinos, morador do Upper East Side, que a minha escolha era UNCHIC e ele ainda emendou “Nenhuma mulher pode ficar chic usando um sapato branco”.

Pode Arnaldo?!

Comprei mesmo assim, preferi seguir a corrente fashionista aos conselhos do velho senhor.

Na foto abaixo, eu, meu scarpin branco e a minha amiga blogger Lele Pompeu.

Como as colegas fashionistas usam o seu sapatinho branco!!

Fotos: Reprodução e Fê Waibel

SPFW – MAKE

No primeiro dia da SPFW, o pessoal do site TERRA me convidou para dar uma de modelo (literalmente). Entrei muda e sai calada do vídeo sobre tendências de maquiagem para o inverno 2013.

A maquiadora Lúcia Sirimarco contou quais são as cores para as sombras, batons e blushs para entrar no inverno na crista da onda.

Let’s see?! Clica no link aí de baixo:

http://moda.terra.com.br/spfw/videos/player/0%2c%2c462275.html

 

PASSO A PASSO

Vídeo: TERRA