Saia {rodada} Mídi

saia midi - DQZ

collage

Você ainda não sabe se gosta?! eu entendo, eu também já tive as minhas dúvidas, confesso, afinal sou baixinha e nunca foi minha intenção parecer mais baixa do que o necessário, não é mesmo?!

Achatar a silhueta, talvez seja o maior problema entre as baixinhas, já para outras, são os quadris largos. O excesso de tecido desse tipo de modelagem é quase uma pegadinha fashion, por isso muita calma nessa hora.

Se você é alta, magra e tem corpo de modelo, não se preocupe com nada, MAS como isso não vale para a grande maioria das mortais, vale a pena seguir algumas regrinhas:

– É sempre bom optar por usar uma blusa mais sequinha na parte de cima, criando menos volume , já que a saia tem pra dar e vender.

– Eu prefiro as saias de comprimento mais curtas, aquelas que acabam bem depois do joelho. Acho que ficam mais elegante.

– Também gosto de usar esse tipo de saia com escarpim, ele alonga a silhueta. Mas de qualquer maneira, sempre usar com salto alto, pelo menos pra quem tiver menos de 1.60 de altura, ok?!

– Gosto muito dos modelos plissados, mas coloque um pouco de bossa no look, para não parecer uma velhinha de 100 anos.

As saias mídi de tule são lindas e ficam muito bem para as baixinhas.

– Cuidado com o excesso de volume para as que tem os quadris largos, opte por cores mais escuras na parte de baixo.

– O efeito cinturinha deixa o visual perfeito, para isso, é só usar um cinto bem fininho.

saia midi - DQZ

saia midi - DQZ

midi skirt - dqz

saia midi -dqz

Fotos: Reprodução

Lilly Sarti para C&A

Lilly Sarti para C&A - DQZ

Mais uma vez uma loja bacana da alta sociedade paulistana se associa a loja de departamento C&A, e como era de se esperar a pré-venda nesta segunda-feria foi aquela loucura, apesar das mulheres “fingirem” civilidade e calma, a verdade é que rola mesmo um espírito 25 de Março em cada uma de nós.

É engraçado, mas parece que aquela preciosa oportunidade de comprar uma marca que custa muito mais por muito menos, faz valer qualquer sacrifício físico e psicológico, sim, porque é um empurra, empurra, você acaba carregando muito mais do que vai levar, pode ter certeza, e  acaba devolvendo metade para as araras.

Isso sem contar o pega pra capar na hora de “tentar” entrar no provador, missão literalmente impossível, tanto que a mulherada se troca pelos corredores mesmo, sem nenhum constragemento – por isso, um conselho, vá com uma lingerie em dia, ok?!

Enfim, você acaba vendo a democracia da moda nesses eventos, afinal as ricas e as pobres se estapeiam no mesmo grau de insanidade consumista como se fossem da mesma classe social, colega!! 🙂

Sente só a vibe no filminho do instagram da Lola @anacamilab

Sobre a COLEÇÃO:

A estilista Lilly Sarti desenvolveu uma coleção que mixa o melhor do folk, mas com uma pegada urbana e esportiva. Com aproximadamente 80 modelos, a Collection Lilly Sarti para C&A tem, vestidos longos, spencers, calças flare, cardigãs, saias, camisas e jaquetas, entre outros modelos.

Destaque para os jeans que vem em diversas modelagens, como cargo, boy fit, street, flare, skinny, capri, com cós de alfaiataria, costura viva e os rasgados característicos da marca. A coleção conta ainda com shorts, bermudas e camisas jeans, todos com aviamentos dourados e botões de pressão personalizados.

Há uma grande diversidade de tecidos como lã, viscose, dobbi, crepe, devorê, pele fake, camurça e couro sintético. Os principais destaques são as peças bordadas à mão e os modelos em crochê, um must have da label.

O animal print foi eleito como a única estampa da collection e a cartela de cores vêm com tons mais fechados como o rubi, fendi, light fendi e uva, além dos neutros preto, off-white e marinho. Os bordados aparecem em vestidos.

Em acessórios, a C&A antecipa tendências trazendo uma linha de mochilas, uma novidade para a marca Lilly Sarti, inclusive. A it-bag speedy, bolsas sensação do momento aparece em modelos mais clássicos e atemporais, e clutches com franjas tem tudo para se tornar a bolsa desejo da coleção. Alguns modelos ainda apresentam trabalho manual de tressê.

O animal print também marca presença nos cintos e calçados. Placas de metal com desenho étnico aparecem em toda a coleção e como novidade, os pingentes “mini peão” que dão graça e ar mais descontraído nos looks. Os hits da linha de calçados são as sandálias folk em camurça e couro sintético vazado, em cores que caminham pelo azul, rubi, fendi e preto, em flats, saltos, scarpins e rasteiras.

A Collection Lilly Sarti para C&A será lançada no dia 22 de maio, em 59 lojas selecionadas da C&A para todo o Brasil, com preços entre R$ 19,90 (brinco) e R$ 499,00 (vestido bordado).

Lilly Sarti para C&A - DQZ

Em geral as peças tinham uma boa qualidade tanto de tecido quanto de acabamento, eu optei por peças mais básicas como a calça cargo verde militar, uma regata de camurça e outra rasgada, mais a sandália da foto.

Meu único problema foi com a numeração, como eu já havia experimentado uma calça número 36 e tinha ficado perfeita, fiquei com preguiça de experimentar outra calça – a de camurça – chegando em casa a 36 ficou muito apertada, tanto que acabou ficando para minha filha que usa 34.

De resto, a coleção ficou bem bonita e tenho certeza que vai agradar geral. Sobre os preços não achei nada absurdo, algumas peças como os vestidos foram os mais caros, mas outras como as calças, essas valiam a pena!

A seguir fotos da coleção, coma deusa Ana Beatriz Barros.

Lilly Sarti para C&A - DQZ collage copy 2 collage copy

Fotos: Divulgação

Casamento #Pauliekiko

O nome dela é Pauli Merlo, a jovem a quem eu me refiro em questão, trabalha com moda em uma revista bacana, a Glamour Brasil, na charmosa função de Editora Sênior (seja lá o que isso possa significar).

Mas o meu post de hoje não é para esclarecer quais são as obrigações das suas funções, e, sim comentar à respeito do seu original vestido de noiva, que ela simplesmente não deixou por menos. Primeiro, além, de subir ao altar na cidade mais fashionista do planeta – NEW YORK – Pauli, literalmente arrasou na escolha modelito.

A estilista responsável por tamanha originalidade foi a carioca Patricia Vieira, que croiu um microvestido de renda de couro na cor prateado, onde o véu é acoplado ao próprio vestido. Assim, como a personagem de Sarah Jessica Parker em Sex And The City, ela arrematou o look com um escarpim azul lindíssimo. Isso, sem contar com o penteado e make perfeitos.

  Pauli & E O Vestido

E como todo conto de fadas moderno precisa de uma festa caprichada, nossa noiva teve a ajuda da Help Bride NYC da brasuca Fernanda Monfrinatti.

Fotos: Instagram