DQZ Fashion Week

IMG_3804

Não, eu não fui à nenhuma semana de moda ao redor do planeta, também não conheci nenhum showroom de uma marca descolada e muito menos esbarrei em algum fotógrafo de streetstyle, capaz de fazer um shooting meu para alguma publicação fashionista.

Eu apenas, me inspirei “nelas” para criar a minha própria semana de moda, e, é justamente sobre ela, que eu vou falar agora.

Começou nesta terça-feira nublada o DQZ Fashion Week, meu primeiro desfile BLACK on BLACK aconteceu nos domínios dos jardins do Parque Severo Gomes, com cenário bucólico diante dos convidados.

O primeiro look do desfile, faz referência a personagem da Marvel Comics, a Viúva Negraque na sua versão original era uma super-espiã soviética inimiga do Homem de Ferro, tendo um romance com o Gavião Arqueiro. Depois se envolveu com o Demolidor por um longo período. Seu nome verdadeiro é Natasha Romanoff.

Diferente das últimas estações, onde os looks estavam mais estampados, nesta, eles estão mais limpos, menos coloridos e ganham um ar mais formal com os escarpins.

Atenção para a clutch vermelha, ela faz o contra-ponto para o pretinho (nada) básico, com uma pegada lady like.

Logo após o desfile, fica a dúvida, será que a coleção fortíssima do DQZ, caíra no gosto do povo?!! #DQZFashionweek

IMG_4828

IMG_4810

IMG_4823

IMG_4813

* Blusa Jo/Dri, * Saia All Saints, * Escarpin Louboutin e *Clutch Miu Miu

Fotos: Marcia Gamma

Da montagem ao desfile Fashion Day In 5

Esses últimos dias foram super intensos, pela primeira vez eu participei do FASHION DAY IN 5 – Verão 2014, não na função de blogueira de moda, mas sim, como parte da equipe de produção do evento.

collage

Recebi o convite das idealizadoras Fran Monfrinatti e Carol Macea, que já estão na quinta edição do evento. As meninas são porretas, trouxeram para as passarelas: Noir – Lelis, Lolita, Marc by Marc Jacobs e o estilista de moda praia afastado dos defiles desde 2009, Amir Slama.

fashion-day-inn-0109-54_652x408

 Mas, esse post não é pra falar de desfiles e sim da minha experiência profissional de um ponto de vista completamente novo.

Tudo começou no dia anterior, eu cheguei pontualmente às 10 horas da manhã no MuBeMuseu  Brasileiro da Escultura para as primeiras coordenadas entre a nossa equipe, que foi composta por uma boa parte de estudantes universitários.

A primeira impressão é a seguinte “Nossa será possível em apenas um dia deixar tudo pronto e preparado para 4 desfiles de moda?!”.

Uma a uma, as entregas começam a chegar. A parte de decoração começa a tomar forma bem devagarinho, assim como a sala de desfiles, mas não se enganem, porque ainda tinha muito trabalho por vir.

O tema escolhido para essa edição foi a BAHIA e todo o seu clima descontraído de ser. Um enorme painel foi pintado trazendo todas as características do Quadrado de Trancoso.

collage

IMG_1325

collage

IMG_1359

IMG_1369

IMG_1383

IMG_1379

 Para o primeiro dia, muito hard work (trabalho duro) e correria pra deixar tudo perfeito.

E assim, como em um passe de mágica, no dia seguinte, tudo estava pronto e no seu respectivo lugar

Olha só como ficou a decoração, lindíssima, né?!

Foto: MARCIA GAMMA

Foto: MARCIA GAMMA

Foto: MARCIA GAMMA

Foto: MARCIA GAMMA

Foto: MARCIA GAMMA

Agora, a segunda parte do trabalho foi completamente diferente, minha função era a de coordenar tudo o que acontecia pelo evento, saber se tudo funcionava de acordo com o previsto ou não, caso contrário eu tinha que dar um jeito, afinal imprevistos sempre acontecem.

Mas, no final das contas o lugar que mais precisou de mim foi a sala de desfiles. E, eu só tenho uma palavra para descrever o que foi aquilo – LOUCURA.

Primeiro, você precisa fazer a entrada da FILA A, todas as pessoas se consideram aptas a fazer uso dessa fila, mas na verdade não são todos que podem e, é aí que começa toda a loucura.

É celebridade que fala que vai chegar e não chega, enquanto isso temos que deixar o lugar reservado, do outro lado tem todo tipo de imprensa forçando a barra pra ter seu lugarzinho na frente.

De repente a mulher do estilista sai gritando na sua cara, porque o lugar dela estava ocupado (detalhe – não estava), gente importante que chega faltando apenas 2 minutos pro desfile  e você tem que fazer brotar um lugar na fila A, enfim, além de uma ótima crônica, com o sugestivo título “Todo mundo quer ser Fila A”o uso da diplomacia e da paciência se fazem necessárias.

Durante todo o tempo eu usei aquele rádio de comunicação, que simplesmente dá vontade  de jogar na parede muitas vezes, enquanto uma pessoa está falando em frente a você, uma outra voz do além começa a fazer perguntas na sua orelha. É necessário muita concentração nesse momento pra não parecer louca.

* Ah, eu não posso deixar de falar sobre os brindes (ou jabás), a galera, literalmente, se mata por eles, algumas pessoas reclamam que passaram a mão e exigem serem ressarcidas do “furto”.

Já outras, são super carinhosas agradecem, são gentis, não se incomodam de sentar na FILA B, e até cedem seus lugares.

Enfim, o trabalho foi intenso nesses dois dias, mas valeu cada segundo, pela experiência, pelos bons contatos, pelos desfiles e pela novidade em si, eu até descobri que levo jeito pra produtora de eventos de moda. Alguém quer me contratar?! 🙂

DSC01510

Fotos: DQZ e Marcia Gamma