The Great Gatsby Costume Designer

The Great Gatsby - DQZ

Um dos bons filmes do Oscar 2014 é sem dúvida, aquele que me encantou pelo figurino lindíssimo, criado pela figurinista Catherine Martin em parceria com Miuccia Prada, Tiffany & Co., and Brooks Brothers.

 THE GREAT GATSBY, é um romance escrito pelo autor americano F. Scott Fitzgerald. Publicado pela primeira vez em 10 de abril de 1925, a história passa-se em Nova Iorque e na cidade de Long Island durante o verão de 1922, e é uma crítica ao “Sonho Americano”.

A julgar pela fraca vendagem de seu livro na época de seu lançamento, ninguém além do autor poderia imaginar que um dia sua obra se tornaria um dos 100 clássicos da literatura americana e muito menos que seu triste romance, seria filmado por vários diretores de cinema.

Fitzgerald afirmou: “Um autor deve escrever para os jovens de sua geração, para os críticos da próxima e para os professores das gerações futuras.”  Ele fez um gol de placa.

The great gatsby

Indicado ao Oscar de melhor figurino – Costume Designer – a década de 20 serve de cenário para a criação mais do que criativa de Catherine, que mergulhou em uma vasta pesquisa sobre a época em questão, para criar as roupas da personagem principal, a frágil e fútil Daisy Buchanan, amor de Gatsby.

The Great Gatsby - DQZ

The Great Gatsby - DQZ

Outro ponto forte no figurino são as joias criadas a partir de uma vasta pesquisa nos arquivos da joalheria Tiffany & Co, que buscou ser fiel ao estilo art déco da época, trazendo elementos como as pérolas de praxe. Inclusive existe uma coleção especial sobre o filme à venda AQUI no site.

http://www.dramaqueenzen.com.br/wp-content/uploads/2014/02/313ipnt.jpg

Gostou MUITO de todo esse glamour nos anos 20, que tal trazer um pouquinho dele para os dias de hoje?! será que é possível incorporar alguns elementos dessa fase no nosso guarda roupa moderno?! Eu acho que SIM.

the-great-gastby - DQZ BeFunky_the-great-gastby06.jpg BeFunky_the-great-gatsby03_1.jpg BeFunky_the-great-gatsby-05.jpg E pra você que ainda não assistiu o filme, vale a pena e fica a dica!!

Fotos: Reprodução

Espelho, espelho meu…

Sou mulher e romântica, aproveitei a semana mais curta para ir ao cinema, assistir a um clássico das histórias de conto de fadas, Espelho, espelho meu…

Quando adolescente, eu sempre me imaginei usando vestidos de festas, daqueles que você fica com uma cinturinha de pilão, rodeada por camadas e mais camadas de tecido – vestido tipo princesa, sabe?!

Sobre o filme, ele é lindo, a história é fofinha e o final, obviamente é feliz. Mas, o que interessa na realidade é o figurino, ele é um show à parte, criado pela figurinista Eiko Ishioka, o filme ganha outra dimensão, os detalhes de cada vestido, a escolha das cores, tudo é simplesmente luxuoso e incrível.

Dois vestidos me chamaram muito à atenção, o primeiro foi o vestido lindíssimo da Branca de Neve no baile, na cabeça a atriz usou um cisne como adereço, uma espécie de fascinator (ou como quiser chamar), que me lembrou o pavão de Carrie Bradshaw, no filme Sex and The City.

Segundo, foi o vestido de noiva da rainha má, interpretada por Julia Roberts, simplesmente  M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O.

Olha, você pode até achar a história batida, mas esse figurino vale a sua ida ao cinema, eu, até fiquei com vontade de debutar  usando um daqueles vestidos…

Branca de Neve – Lily Collins

Destaque para a cabeça – o cisne

Julia Roberts – a rainha má

Esse vestido de noiva…

Foto: Reprodução

As camisolas de Tereza Cristina

Para um ator, a construção de seu personagem deve ser pontuada por uma busca dramática da sua finalidade na história. Em se tratando de novelas, um outro elemento de suma importância são os figurinos, que ajudam a compor o processo criativo de atores e arizes.

Eu nunca me esqueci da Viúva Porcina, interpretada pela Regina Duarte, e seu laço de cabelo que virou hit entre crianças e mulheres do Brasil. Atualmente, a bola da vez fica com o figurino da extravagante “Imperatriz do Nilo”, Tereza Cristina, interpretada por Christiane Torloni na novela Fina Estampa.

Os responsáveis por todo esse sucesso fashionista da personagem são: Beth Filipecki e Renaldo Machado, que depois de muitas pesquisas sobre moda e comportamento, criaram roupas para uma mulher esplendorosa: “sua vaidade brilha e ela quer ser vista através do que usa”.

Mas, apesar do figurino fazer muito sucesso, a procura desesperada das telespectadoras femininas é pelas maravilhosas camisolas longas que evidenciam a boa forma da intérprete.

A responsável por toda essa procura é a loja Jogê, que lançou uma coleção inspirada by Tereza Cristina. O hit, dessa vez, é a camisola usada nas vinhetas de abertura da novela, feita de seda com renda suíça bordada com decote recortado e edição limitadíssima, no valor de R$1.380,00.

Camisola desejo

Fotos: Reprodução

Postado: LuMich