Sem dúvida, uma das minhas maiores curiosidades era conhecer a casa de alguma família que vivia dentro do lago. Imagina só, como é possível viver rodeado por água, como será a casa por dentro, existe conforto?! as perguntas são tantas, que eu precisava passar por essa experiência.

Pois muito bem, minha turma e eu, fomos conhecer uma daquelas tantas casas, tivemos a sorte de sermos recebidos por uma família, justamente em uma ocasião especial – um noivado (vejam, os noivos abaixo). Os noivos eram muito tímidos, riam sem graça com a nossa enorme curiosidade.

IMG_8469

Primeiro, fomos gentilmente servidos pela família, que nos ofereceu uma comida típica, uma espécie de polvilho, com chá (esse último era muito amargo, difícil de tomar). Enfim, conversamos com a ajuda do nosso guia, que traduzia simultaneamente a fala deles e as nossas perguntas.

IMG_8457

Em seguida, fomos convidados a fazer um reconhecimento do local, ficamos a vontade para andar pela casa e tirar foto. Fiquei impressionada com o relativo conforto deles. obvio não é uma casa como estamos acostumados a morar, mas tinha tudo que uma pessoa precisa, até televisão.

IMG_8472 IMG_8462 IMG_8470

Muito engraçado era perceber que a mesma curiosidade de todos nós, eram as deles. Na hora da foto, ora éramos os fotografados, ora nós fotografávamos. Uma troca cultural, cheia de amor e carinho.

collage

IMG_8463

Fotos: DQZ by LuMich

Categorias: Viagens
Publicado por Lu Mich

Posts relacionados

  • Um mar de pagodas – Yangon
    Quando você viaja para um país novo, tudo é novidade, não é mesmo?! depois de alguns dias viajando pela Ásia, tive certeza, que esta seria a viagem das Pagodas e dos Budas. Não consigo me lembrar, quantos de cada... Continue lendo
  • Um guia, chamado Khin
    Durante essas duas semanas viajando por Myanmar, fomos acompanhadas por uma figura muito especial, seu nome de batismo é Khin Maung Aye, mas poderia ser “Cute boy”. Foi chamando todas nós de Princesas, que ele passou a nos cativar... Continue lendo
  • Myanmar – uma viagem à antiga Birmânia
    Foram 4 cidades, alguns vários voos internos e muitos templos. O cansaço por tantos voos, tantas andanças, definitivamente não foi motivo de problemas ou de menos entusiasmo, para desbravar Myanmar. Viajei em grupo, com mais 13 mulheres, cada uma... Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *