Pretinho (nada) básico

Na semana passada, quando eu participei do Fashion Day In, a nossa turma da produção precisava se vestir de preto – essa seria a cor do nosso uniforme.

Eu logo pensei em várias opções, mas acabei me decidindo por ir de vestido, que necessariamente precisava ser confortável e ao mesmo tempo bonito, afinal de contas, eu estava participando de um evento de moda, e não dava pra ir mais ou menos, né?!

foto-1

A minha escolha com toda certeza foi muito acertada, primeiro porque o vestido me deu toda a liberdade do mundo pra andar de um lado para o outro, segundo porque um pretinho (nada) básico, como este era tudo o que eu poderia querer naquele dia.

Seus detalhes fizeram a diferença – a manga, o decote discreto e o cinto dourado – todos juntos trouxeram a bossa pro meu outfit de trabalho.

Devo confessar, que no dia eu abdiquei dessa linda sandália alta, por uma mais baixinha de salto menor, afinal todo glamour tem o seu limite (e, dor também).

Foto: MARCIA GAMMA

Foto: MARCIA GAMMA

Foto: MARCIA GAMMA

Cópia de foto-1

Fotos: Marcia Gamma

Red shoes

Quando montei esse look, imediatamente lembrei do livro – Mulheres que correm com os lobos, da psicóloga junguiana Clarissa Pinkola Estés.

Numa parte do livro, ela explica o conto “Os sapatinhos vermelhos”, que se parece mais com uma história de terror do que um simples conto infantil.

Pra resumir bem o conto, a história é sobre uma pobre garotinha que adotada por uma rica senhora, deixa de lado seus sapatinhos feitos por ela e  passa a viver de forma comportada e bem cuidada.

Para o dia de sua crisma, ela ganha um par de lindos sapatinhos vermelhos. A partir daàsua ruína começa…

O interessante neste conto, é  que deixamos de viver o aqui e o agora com a nossa verdadeira alma, porque vivemos na eterna expectativa do que viveremos no futuro, nosso eterno anseio pelo que achamos o melhor, mas um melhor que nunca chega.

Filosofias à parte, tanto o conto quanto o livro são boas dicas de leitura e agem sempre como uma boa reflexão.

Aqui nesse look : os MEUS sapatinhos vermelhos!!

* Casaquinho THELURE

• Saia CHOSE DE FEMME

• Scarpin DASLU

• Bolsa CÉLINE

• Colar 25 DE MARÇO

Fotos: Rebeca Figueiredo

Look: Calor Senegalês

Olha, acordar de manhã e ter que se vestir para trabalhar, não está sendo uma tarefa das mais fáceis…você mal acaba de sair do banho é já começa a transpirar novamente.

Nós mulheres temos todo um ritual de beleza, o meu começa passando creme, é tem que ser bastante pra eu ter certeza que funciona mesmo, você pode imagina a grude que fica em questão de segundos, não é?!

Depois vou para o cabelo, eu seco um pouquinho, paro e vou pro ar-condicionado do meu quarto, tomo coragem, volto novamente para o banheiro, até acabar de secar todo o cabelo – fico nesse vai e vem um tempinho.

Em seguida, a maquiagem, que por mais básica que seja, é uma tarefa e tanto, afinal haja concentração e mão firme pra não deixar escorrer a base, a sombra, o deliniador, etc…

No final de tudo isso, ainda tem o look que não pode ser nada praiano, afinal de contas eu moro em São Paulo e a praia mais perto fica a uns 100 kilômetros de distância, o que faz eu ter que me adaptar ao estilo do asfalto urbano.

Por isso, com esses dias lindos de sol e um calor senegalês de matar que anda fazendo na capital paulista, deixo o registro do meu look.

E rezo para “sobreviver”, até a chegada do inverno…

LuMich

  • Senegal é um país da África Ocidental, limitado a norte pela Mauritânia, a leste pelo Mali, a sul pela Guiné e pelaGuiné-Bissau e a oeste pelo Oceano Atlântico e pela Gâmbia.

  • Em Senegal, o calor é constante o ano todo.

  • Localizado na costa oeste da África, o Senagal ocupa uma planície semiárida, coberta por savana e irrigada por três grandes rios: Senegal, Gâmbia e Casamance.

Vestido 284

Cinto Zara

Sandália Cris Barros

Bolsa Céline

Anel de Caveira Raphael Falci

Óculos Louis Vuitton

Fotos: Rebeca Figueiredo para DQZ