SPFW – Tweed para o inverno

Final da correria do SPFW, parei com calma pra ver todas as milhares de fotos, que eu havia tirado e percebi que durante os dias do evento, eu abusei do tweed.

“O Tweed é grosso, áspero e tecido com fios de lã. A tecelagem  é feita, normalmente, em ponto sarja, podendo ser também feita em outras variações. Há um grande número de tweeds, alguns são estreitamente tecidos com fios macios e suaves, outros com fios mais duros e resistentes”.

“Foi criado ao longo das margens do rio Tweed, que separa Inglaterra da Escócia, por isso seu nome.”

Explicações técnicas a parte, o tweed combina com o inverno e lembra sofisticação.

Aqui o meu primeiro look vestindo tweed, que eu adorei e usei com uma ankle boot, para dar um ar mais moderninho ao visual.

LuMich e seu vestido de tweed

SPFW/ Coincidência fashion – LuMich e Erika Palomino investindo no tweed!! 🙂

Mais um look com tweed, dessa vez mais descontraído. Aliás, se você ainda não tem um casaquinho de tweed, faça isso rápido – ele combina com tudo.

Como dizia, Chanel ” O casaco de tweed é um icone de versatilidade”.

LuMich – lounge do O Boticário/ SPFW

Duas versões de um clássico

Segundo, Karl Lagerfeld, estilista da marca Chanel, o casaco de tweed ” é atemporal e símbolo de elegância feminina”.

Este vídeo foi criado em parceria com a ex-editora da “Vogue” Paris, Carine Roitfeld para o projeto “The Little Black Jacket”, que busca mostrar a importância da peça, que pode ser usada de diferentes maneiras e em várias ocasiões.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=7gzK77xdpyI]

* Primeiro look

Vestido Thelure

Ankle boot 284

* Segundo look

Casaco de tweed Thelure

Camisa Mellina

Calça acervo

Sneaker Schutz

Fotos: DQZ e Reprodução

The “It” Girl

A atriz Clara Bow foi a primeira it girl da história — este termo foi criado pela romancista e roteirista Elinor Glyn que descrevia algo a mais em uma mulher, além é claro de muito carisma, elegância, inteligência, finesse, charme e educação.

Toda it girl que se prese usa todas as informações de moda a seu favor, sabe o que lhe cai bem e é referência de estilo para as outras. Seu visual muitas vezes está inserido no estilo Hi-Lo, ou seja, não é preciso estar montada 100% em grifes para ser uma bem sucedida it girl, basta misturar o Hi com marcas mais ascessíveis, como as  fast-fashion ou os brechós.

Mas, na verdade, nada disso adianta se não existir o “it“: uma verdadeira it girl é aquela que sempre que chega tem uma novidade, seja no jeito como prendeu o cabelo, na combinação das cores, nos detalhes dos acessórios ou, até mesmo, na simplicidade de um outfit. São pessoas que provocam a nossa admiração e são imitadas por onde vão.

Coco Chanel,  a eterna it girl, dizia que “Para ser insubstituível na vida você precisa ser diferente”. Seguindo esse ditado sábio, só posso dizer que ser uma it girl é muito mais do que ter um armário repleto de roupas maravilhosas e, sim, um jeito especial de ser e de tratar os outros!

A primeira de todas, Clara Bow – 1927

Carmen Miranda brilhou e encantou com seu jeitinho it

jackie Onassis e seus óculos enormes

Grace Kelly, só uma verdadeira it pode ter uma bolsa com seu  próprio nome

Siena Miller  e seu estilo Hi-Lo

Blake Lively é a gossip “it”girl 

Didi Wagner, a nossa it girl

Olivia Palermo, a personificação da It Girl

Fotos: Reprodução