TO BE A HIPSTER

Hoje eu vou apresentar a vocês a minha versão HIPSTER de ser. Sim, existem versões de como ser um HIPSTER e para maiores informações é só clicar AQUI , para entender todo esse movimento.

Na minha concepção, resolvi não seguir tão a risca as regras desse estilo, abusei do meu short jeans mais larguinho e da minha camisa com um estratégico nózinho.

É bem verdade, que estou mais para HIPSTER PATRICINHA, do que para uma HIPSTER pseudo-intelectual, afinal de contas, esse salto não faz muito parte do estilo, mas quem resiste no alto do meu “1 metro e oitenta” de altura a deixar de usar um destes, hein?!

Inovações a parte, esta é a minha versão…DO YOU LIKE IT?!

* Short THELURE

* Camisa THELURE

* Bolsa COACH

* Sandália MELINA

Love,LuMich

Fotos: Márcia Gama

MANUAL DO HIPSTER

O que você acha dessa foto?!

Você já ouviu falar sobre os HIPSTERS?!!

Então, eles são pela definição da WIKIPÉDIA um grupo de pseudo-intelectuais, já sobre o termo de origem, ele está ligado a década de 40, onde a palavra “hip” significava as pessoas que apreciavam o jazz da época, já outros sugerem que a palavra teria sido uma gíria para o ópio, enfim o fato é que a palavra surgiu e teve o “ster” adicionado ao termo.

Quem pode ser hipster?!

“A cultura hipster é marcada pela música independente, saudosismo recorrente, uma variada sensibilidade para a tendência non-mainstream (não comum, não recorrente) e estilos de vida alternativos.”

Explicações à parte, hoje em dia a palavra se popularizou. O Hipster de hoje, não é o mesmo de ontem. Eu diria que ser hipster atualmente é mais um desejo de se parecer diferente, do que na verade ser de fato. Por isso, o que mais vejo é o Hipster de boutique, aquele que tem em algumas lojas os seus desejos fashionistas mais selvagens.

Quais são as lojas dos Hipsters?!

Tobi

Nasty Gal

Urban Outfitters

Top Shop

O que eu preciso vestir para ser um?!

Muito simples, anote aí:

1- Blusa de CRUZ , TRIÂNGULO e BIGODE é fundamental

2- Blusa com GOLA, a la Peter Pan

3- Saia RODADA, estilo lady like curtinha

4- Chapéu FEDORA, de preferência

5- Roupas de GALÁXIA, básico

6- Saia ou blusa MULLET, aquela mais curta na frente e mais longa atrás

7- Óculos WAYFARER ou redondos

8- Camiseta SEM MANGAS, jeans ou transparente

9- Short JEANS, mas de cintura alta

10- Sapatos de PLATAFORMA e tenis All Star

E sobre a maquiagem Hipster?!

Baton vermelho ou roxo, olhos de gatinho e pronto, você virou um HIPSTER de vez.

Conclusão:

Essas listas são imprescindíveis para os HIPSTERS, talvez você seja um e nem sabia!!

Mas, atenção você ainda precisa ler a biografia do Che Guevara e ouvir Coldplay, ok?!!

Love, LuMich

Foto: Reprodução e PS: Cora Nina

Chantal Sordi fala sobre o SPFW

Durante a semana de moda, eu devo ter esbarrado pelo menos, algumas vezes com a editora online da revista Harper’s Bazaar.

E foi justamente, numa dessas esbarradas que a querida e linda Chantal, dispensou alguns minutos do seu tempo para uma conversa descontraída, sobre suas impressões dos desfiles y otras cositas más.

Chantal, começou falando e fazendo uma recapitulação geral pro DQZ, sobre tudo o que ela tinha visto (até então), nesses dias de SPFW.

Estávamos no terceiro dia, e sua conclusão é que ultimamente a moda vem dando continuidade as tendências que estamos vendo já há algum tempo, como por exemplo: as estampas tecnológicas, a influência oriental e principalmente, o esporte e seus tecidos tecnológicos.

Para ela, as marcas conseguem traduzir de uma maneira nova e ímpar, a tendência anunciada pelos veículos de moda.

Atenta a tudo que viu nesses dias, Chantal destaca a qualidade impecável do material da estilista Paula Raia, as parkas com tule de seda de Tufi Duek. A leitura da tendência esportiva, da marca Animale e o material metalizado, usado em algumas marcas como a Água de Coco e a Triton.

Sobre a beleza dos desfiles, foi a maquiagem da M.A.C criada para a Íodice que chamou sua atenção, o iluminador usado nos braços e nas pernas, mais a combinação de uma pele bonita e bem tratada, com um colorido todo especial vindo de uma boca fúcsia, encantaram a editora, que tem um estilo pessoal mais neutro.

Chantal, confessa que gasta sim uma boa parte do seu orçamento em roupas, mas que isso não à faz vítima da moda. Ela sabe o que lhe cai bem e investe em qualidade principalmente, mas se precisar, ela encara uma Zara na maior para completar o look.

Apesar de não gostar do rótulo de hipster, esse talvez seja o melhor adjetivo para classificá-la “fashionisticamente” falando. Seu guarda roupa é recheado de preto, muito preto, mas nem por isso ela passa batido pelo vestido super estampado da estilista Juliana Jabour, que arrematou no verão passado.

Ela não segue categoricamente as tendências, até porque sabe que a mulher precisa primeiro conhecer o seu corpo, e se no momento a moda favorece as muito magras, não será ela a próxima vítima.

Itens indispensáveis para Chantal: uma calça skinny, de preferência da marca Acne, com a cintura um pouco mais alta. Jaqueta de couro, sempre…até no verão.

Conselho de uma editora: Quando for comprar roupa, “Brinque de Barbie, trocando as roupinhas até acertar”.

Estilistas favoritos: Givenchy, Riccardo Tisci, Phillip Lim, Balenciaga, Alber Elbaz, Maria Garcia, Juliana Jabour, entre outros – a lista é grande!!

Desejo de consumo fashionista: Uma peça do estilista Jason Wu.

LuMich e Chantal

Fotos: DQZ