Alguma coisa está fora da ordem!!

Eu não espero pelo dia
Em que todos
Os homens concordem
Apenas sei de diversas
Harmonias bonitas
Possíveis sem juízo final…

Alguma coisa
Está fora da ordem
Fora da nova ordem
Mundial…

É com essa música do meu ídolo Caetano Veloso que eu começo o meu texto, não à toa o título se chama “Alguma está fora da ordem”. Enquanto o mundo, os artistas e intelectuais lutam pela liberdade da banda punk russa PUSSY RIOT, outros por aqui, mais especificamente na blogosfera lutam por ” liberdade de expressão”.

Pra entender melhor essa tal de “liberdade de expressão” fui ler o seu conteúdo na Constituição Federal de 1988, que diz o seguinte:

TÍTULO II

Dos Direitos e Garantias Fundamentais
CAPÍTULO I
DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

V – o pluralismo político

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, liberdade, igualdade, segurança e a propriedade, nos termos seguintes:

IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

V – é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;

VIII – ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença

Art. 220º A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º – É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.

Ora veja, Enquanto as meninas encarceradas na RÚSSIA lutam por sua convicção política, por um estado livre de direitos, por criticar um governo corrupto e tirano.

Aqui no BRASIL, a CreycianyKatylene está #chatiada, porque “quero criticar os sem noção e gongar aqueles que pedem pra ser gongados!”, compara ainda a sua atividade intelectual com a repressão sofrida nos anos de chumbo da ditadura militar brasileira, onde artistas, intelectuais e o povo eram torturados, exilados e mortos por compartilhar do mesmo pensamento das meninas do PUSSY RIOT, que lutam por liberdade REAL e não, essa de apenas gongar os sem noção…

ALGUMA COISA ESTÁ FORA DA ORDEM!!!!!

Foto: Instagram da anônima CREYCIANYKATYLENE

CQC no DQZ- O império contra ataca

Eu disse, não crie falsas esperanças nesse meu coraçãozinho, se for me entrevistar é melhor que eu apareça realmente na tela da TV ou caso contrário…o Império contra-atacará!!!

Não foi dessa vez, que eu virei famosa ou tive aquela gosma verde, cobrindo a minha cara durante a entrevista que foi feita comigo, que, by the way, nunca foi ao ar.

O caso é o seguinte, só para se situarem…durante o Fashion Rio, confesso que lá pelas tantas, não tínhamos mais nada para fazer e foi quando eu vi passar uma figura, trajando um terno meio sem gracinha, do tipo segurança de boate e com cara de CQC.

Logo, disse para as minhas amigas blogueiras “esse cara é do CQC”, elas duvidaram e eu não tive dúvidas, chamei o cara na xinxa, que, prontamente veio ao nosso encontro.

Papo vai, papo vem, resolvi fazer uma entrevista com o cidadão que tinha entrado no lugar do Rafinha Bastos e que assim, como todas nós ainda não era famoso, afinal de contas…de 5 blogueiras apenas 1 o reconheceu, né?!

Apesar de todas as bobagens fashionistas que ele disse, uma delas vocês tem que concordar comigo, foi a única certa.

O pouco que ele aprendeu em relação a moda, não foi com a Emily como todos haviam pensando e sim, no meu blog – o DQZ/ DramaQueenZen.

Portanto, não me resta outra opção, com vocês: Mauricio alguma coisa, ih, esqueci o sobrenome…ah! deixa pra lá.