Vou de colete

12

Impressionante, o inverno deu suas caras por São Paulo e o povo já escolheu o seu novo HIT – o colete.

Sejam nos eventos ou em restaurantes (paulistanos adoram sair para jantar) o colete está lá, soberano. Tem a turma que não liga para o uso de peles verdadeiras, eu já vou dizendo que tenho muita dó dos bichinhos e AQUI conto tudo sobre o meu ponto de vista.

A outra ala, se esbalda nos fakes ou sintéticos, que na sua grande maioria dá conta do recado muito bem, também. O fato é que os coletes complementam o look de inverno e já que no Brasil na sua grande maioria nossos invernos não chegam ao rigor do Hemisfério Norte, eles, os coletes por si só esquentam bastante, deixando de lado a necessidade do uso dos casacos mais pesados.

Claro, para as mais friorentas, talvez não role e realmente seja necessário usar um casaco bem quentinho, se bem que você pode usar tranquilamente sobre o colete, afinal eles ficam muito charmosos e estilosos de qualquer jeito.

Eu confesso que uso mais os coletes de alfaiataria, esses de inverno eu me sinto um pouco grande demais principalmente por cima de casacos, também pelo fato de ser baixinha, eu acho que pareço mais uma pequena bolinha, além de sentir frio – sou da ala das friorentas. Mas de qualquer maneira eu não deixo de usar e tiro o meu colete do armário algumas vezes durante o inverno, como vocês podem ver  nessas fotos abaixo.

DSC07637

DSC07690

Estes dois coletes são da Animale, os de pele verdadeira ficam por volta de R$2.150,00

3

5

 Você pode achar coletes de todos os preços, este meu da Riachuelo é do inverno passado e custou R$ 129,00.

1g

 Meu melhor conselho fashionista neste INVERNO é:

invista nos coletes…

Colete-de-Pele-Fake-Inverno-2012

Fotos: DQZ e Reprodução

Trunk show: Tufi Duek

Em boa companhia no DESFILE de TUFI DUEK para o INVERNO 2013

Lele Pompeu E Luciana Micheletti_1572

Quando eu recebi o convite para o Desfile da FORUM by Tufi Duek, eu fiquei muito curiosa em ir, primeiro pelo desfile em si e segundo, pelo tema “Os Pássaros”.

image001

O estilista Eduardo Pombal, se inspirou no clássico filme de Alfred Hitchcok para a sua coleção. Numa releitura autoral, Pombal propões um jogo de luz e sombra através de materiais, texturas, formas e cores.

Muito preto trabalhado em diferentes matérias-primas, e tons profundos de verde, roxo e vermelho, o estilista faz uso de inovações tecnológicas para atualizar diversas silhuetas. Priorizando a mistura de tecidos, as peças ganham vida em couro, rendas enceradas, malhas de lã, lurez e paetês com diferentes brilhos e texturas.

A alfaiataria volta a ganhar destaque na passarela da marca, como nos blazer de cintura acentuada e abotoamentos duplos. As calças aparecem justas e com volume nas barras.

birds-image

O corvo, personagem crucial do filme, empresta a forma de suas asas para a assimetria das barras e par os volumes dos quadris. Seu bico inspira decotes sinuosos e pences que dão movimento aos vestidos-vedetes, com shapes e decotes sensuais.

Os comprimentos estão sempre aos joelhos, ora escondendo, ora revelando. Num vestido tomara-caia, evoca a imagem da atriz Tippi Hedren – protagonista do filme – renovando uma mulher que, antes de tudo, tem o seu corpo valorizado.

É nessa atmosfera sombria que eu conheci a coleção de Inverno 2013.

Com vocês, alguns looks do desfile e as sandálias gladiadoras o MUST HAVE da coleção.

Backstage_1481

LFP_6368_Desfile LFP_6377_Desfile LFP_6382_Desfile LFP_6404_Desfile LFP_6511_Desfile LFP_6425_Desfile

 Um pouco mais do que rolou no desfile…

yu

Fotos: Lú Prezia