#Nos40DoSegundoTempo

O dia em que eu conheci ela

Naquela época eu sonhava em ser uma atriz, estudava numa das mais prestigiadas escolas profissionalizantes de teatro de São Paulo, vivia no meio teatral, andava com atores e atrizes aspirantes que, assim como eu tinham um único objetivo: chegar lá.

Eu assistia a todos os tipos de espetáculos que existiam no mercado e no momento, eles eram dos meus amigos, dos meus conhecidos e de atores já estabelecidos.
Eu consumia arte de tudo quanto era tipo, sempre um pouco de cada.

Pois bem, um belo dia sem programa algum pra fazer, passando uns dias no Rio de Janeiro na casa de amigos, recebemos um telefonema – sim, não existiam celulares – com um convite “Vocês querem assistir a peça da Marília Pera comigo?!”, imediatamente eu respondi com um sonoro e excitado SIMMM.

Chovia naquele dia, enfrentamos um trânsito inconveniente, mas chegamos a tempo de assistir a peça, confesso, minha memória não consegue se lembrar do nome da peça e, muito menos de nada do que foi encenado, mas eu acho que eu posso explicar com a segunda parte dessa estória, o porquê desse meu apagão cultural.

Terminada a peça, minha amiga que era atriz, famosa e na época uma global, nos convidou para irmos ao camarim da diva, éramos 3, mas apenas eu e minha amiga atriz fomos. De frente pra porta do camarim, minhas borboletas já invadiram meu estômago, eu, uma estudante de teatro iria conhecer uma das atrizes mais importantes deste Brasil, uma diva.

De repente a porta se abriu, nós entramos, e, eu vivo a seguinte cena – minha amiga me apresenta, Marília Pera que sorri e nos cumprimenta afetuosamente, enquanto ela do outro lado da sala nos observa – eu sigo em frente num misto de alegria e pânico, paro em frente a ela que, com todo carinho me cumprimenta com dois beijos, um de cada lado do rosto (cariocas dão dois beijos, que sorte a minha).

Todas nós nos sentamos e, passamos a conversar, obviamente eu não me lembro do conteúdo da conversa, meu estado emocional era de uma pessoa que acabará de receber uma notícia impactante, uma confusão mental generalizada, não consegui emitir uma frase completa, mas me lembro da sonoridade daquela conversa…

Eu fiquei inebriada por ouvir aquela voz, aquele timbre tão íntimo pra minha pessoa, bem ali na minha frente, afinal eu passei a vida assistindo essa mulher na televisão, nos palcos e no cinema. Ela, era Fernanda Montenegro, a grande dama do teatro brasileiro, (ela não gosta desse título), mas como apresentá-la?! como mostrar sua grandiosidade artística?!

Enfim, essa semana ela completou 90 anos, ativa, ativista, atualizada, moderna. Minha experiência foi surreal como naqueles filmes de Fellini, acontecida durante meu passado teatral, não foi fotografado e muito menos foi registrado, ele foi apenas sentido em toda a sua profundidade e sensibilidade.

Me senti antes e, continuo me sentindo agora, uma sortuda privilegiada por ter ouvido Dora, Charlô, Olga, Zazá, Bia Falcão, conversando com Sueli, Madame Claude, Milu, Catarina, Darlene, entre tantas outras personagens desta dupla de atrizes que me faltam adjetivos para expressar a importância de cada uma delas na história da cultura nacional, todas juntas, ao momento tempo, agora.

Parabéns Fernanda!!!

AíPod – Dica de Teatro

IMG_3481

Esse final de semana, eu fui assistir ao VÍDEO/MUSIC/COMÉDIA da atriz Simone Gutierrez e do ator Edu Berton.

IMG_3516

A peça que recebe o nome de AíPod, é uma mistura bem humorada de um pouquinho de tudo, a história fala sobre dois locutores de uma rádio muito diferente.

foto-1

A música da rádio é feita ao vivo e a cores – ouvir a Simone cantar Pink é impagável, com certeza esse foi o ponto alto da peça/show – aliás, pra quem não sabe muito sobre essa atriz tão completa, é só assistir a entrevista que eu fiz AQUIcom a própria.

IMG_3515

Se você quer se divertir e ainda ouvir uma boa música, AíPod é o que você está procurando. #ficaadica

Ps: a Simone Gutierrez vai fazer parte da próxima novela das 7 hrsJóia Rara!!

Aípod –  até 29 de setembro de 2013

Sextas (21h30), Sábados (21h30) e Domingos (18h30)

Teatro MUBE – Rua Alemanha, 221- Jd Europa. São Paulo/SP

Ingresso: R$ 50,00 (inteira)

* Nos dias 13,14 e 15 de setembro, não terão apresentações do espetáculo.

Foto: DQZ e Adriano Paixão

Automaquiagem: do teatral ao básico (e necessário)

Quando eu estudei teatro uma das minhas aulas favoritas era a de maquiagem — adorava poder inventar personagens durante as aulas, de acordo com o tema sugerido pelo professor, com a maquiagem: de envelhecimento, com hematomas, teatral (que é muito mais pesada do que a do dia-a- dia), enfim, uma infinidade de possibilidades.

Não é por nada, não, mas eu era boa nisso. Resgatei algumas fotos para compartilhar com vocês:

E não é que essa aulas me deram bagagem suficiente para eu trazer para o meu cotidiano as lições que aprendi no teatro? Ir para frente do espelho e me maquiar é um prazer, raramente vou ao salão quando tenho eventos importantes.

Inclusive, quando minha irmã se casou, em Barcelona, eu até pensei em procurar um por lá, mas logo desisti. Imaginei: vou pagar em Euros e ainda corro o risco de sair de lá com raiva. Segui a minha intuição e caprichei eu mesma no make.

O maquiador da noiva, quando me viu, foi logo perguntando quem tinha feito a minha maquiagem, e eu respondi com um sorrisinho no canto da boca: – eu mesma. Ele não acreditava, disse que estava linda e perfeita!

Então, eu passei a reparar que a grande maioria das pessoas não tem essa facilidade em se maquiar e uma boa opção nesses casos são as aulas de automaquiagem.

Aqui algumas sugestões de cursos:

Liceu de Maquiagem
Rua Augusta, 2633 – loja 9
São Paulo/SP
(11) 3083 0500
contato@liceudemaquiagem.com.br
Preço: R$430 (cada módulo)

M.A.C
São Paulo
Daslu (11) 3841-8983
Shopping Morumbi (11) 5181 7105
Preços: R$250 (“VIP Class”) ou R$350 (“Técnicas M.A.C” – somente São Paulo e BH) – valores revertidos em produtos

Marcos Costa
Cursos em domicílio
beleza@marcoscosta.com.br
www.marcoscosta.com.br
Preço: R$4.500 (para grupos de até 10 pessoas)

Max Weber na Escola São Paulo
Rua Augusta, 2239
São Paulo/SP
(11) 11 3060 3636
Preço: R$520

Oh!théo
Al. Lorena, 1257 | casa 4 – Jardins
São Paulo/SP
(11) 3062 3150
Preços: R$380 (individual) ou R$280 (em pequenos grupos)

Payot
São Paulo
Rua Borges Lagoa, 913 – Vila Clementino
(11) 5081-7790
Preço: R$95,00

C.Kamura:
São Paulo
Rua da Consolação, 3679 B
(11)3061-5500
www.ckamura.com.br
R$ 120, de duas a três horas

Afinal, quem não quer ficar maquiada como as celebrities?

Fotos: Reprodução

Postado: LuMich