Cada idade tem suas fases e, como diria Caetano Veloso “Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”, ou seja minha fase é a dos 40, sei bem qual é a delícia e a dor de estar nesta fase da vida – por favor, não quero parecer depressiva – apenas, venho por meio deste post contar um pouco sobre como é ser uma mulher de 40 (e poucos) anos.

Todo clichê que ronda esta fase é a mais pura verdade; dificuldade pra emagrecer, problemas hormonais, qualidade da pele, colágeno indo embora, tratamentos estéticos cada vez mais frequentes, tem que caprichar na ginástica 10 vezes mais, enfim é uma desgrama só. Aí você que é mais novinha, pode achar tudo isso um grande exagero, afinal e os 50/60/70/80 anos, se mata?! não longe disso, credo, mas como eu ainda não cheguei lá, falo (apenas) do ponto aonde estou.

Lembro de um vídeo maravilhoso da cantora Cher sendo entrevistada pela apresentadora Oprah, falando justamente sobre “ficar velha”, as respostas dela são simplesmente hilárias e muito verdadeiras, aliás acho que só com muito bom humor pra aceitar as mudanças da idade. Afinal, quem gosta de perder colágeno?! quem gosta de se matar pra perder dois quilinhos?! hein?!

Bom, voltando pra mim – foco – dei um degringolada, uma mistura de F*&@#-SE com uma mistura de, meus hormônios piraram. Apareceu aquele problema na tireoide, um teratoma no ovário direito, colesterol alto, ferro baixo, acompanhado da vitamina D baixa, enfim está tudo muito bagunçado, precisando de uma nova ordem.

Primeiro passo, eliminar o teratoma, pra isso precisei cair na faca, cirurgia simples, entra num dia e sai no outro, porém uma recuperação chatinha, nada de atividades físicas durante uns 40 dias – eu que voltava das férias mais fofinha, precisei ter paciência pra voltar pra academia – apesar do desespero com os quilos extras das férias, mais os quilos extras das outras viagens, precisarei esperar uns meses, para que eles saiam deste corpinho de uma quarentona (quase) enxuta.

Recuperada, comecei uma dieta e voltei pra academia, mas meu desempenho como nutricionista/endocrinologista estava aquém das minhas habilidades, foi quando eu através de pessoas em comum, descobri a Dra Elaine Dias, endocrinologista e minha mais nova “Maga”. Acho que me apaixonei por ela, sério, foi uma das consultas mais honestas da minha vida. Nada de radicalismos e muito menos “invencionismos”, apenas um pouco mais de disciplina, informação e principalmente, um olhar mais atentos para os meus problemas.

Dra Elaine Dias

Comecei hoje pela manhã a dieta, 7 horas depois continuo firme (Rsrs) brincadeira, óbvio que é cedo para qualquer coisa ou análise, por isso vou narrando esse passo a passo com calma, esse antes e depois, quem sabe assim eu me cobre menos e faça dessa nova empreitada um momento de prazer, reflexão e um exercício de paciência. Trocando figurinhas com minhas colegas 40tonas e as não 40tonas, afinal todas chegaremos lá, inclusive na idade da maravilhosa Cher, com seus 68 anos.

Vídeo: YouTube/ Fotos: Reprodução

 

Categorias: Beleza
Publicado por Lu Mich
Comentários
  1. Lia | Responder
    • Lu Mich | Responder
  2. Joceline | Responder
    • Lu Mich | Responder
  3. Lucinéia | Responder
    • Lu Mich | Responder
  4. Keila | Responder
    • Lu Mich | Responder
  5. REGINA | Responder
  6. Antonia Maria | Responder
    • Lu Mich | Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *