habito da leitura

 

O que nos dá prazer? Para mim, entre tantas coisas, foi participar de uma aventura literária que poderia acabar logo no segundo encontro… Pois há mais de dois anos participo fielmente de um grupo eclético de mulheres, que se encontram uma vez por mês ao redor de uma mesa para rir, conversar, comer, beber e, o principal de tudo… discutir, polemizar, aprender e opinar a respeito de um bom livro.

O livro do mês é escolhido democraticamente, por votação. Com o tempo, criamos o estatuto do clube, regras para novas adesões, devido à procura, e regras básicas de organização e convivência mútua. Somos quase uma maçonaria…

Obviamente que em um determinado mês não dá para terminar de ler o livro inteiro, a correria dos tempos modernos às vezes nos impede, mas isso não chega a ser um problema. Nessas horas, somos boas ouvintes e aprendemos com a discussão. Confesso que me esforço sempre para chegar ao final de todos os livros, a ” DramaQueen” que vive em mim não me deixa chegar de mãos abanando em relação a uma boa polêmica, afinal de contas, adoro opinar…

Falando agora neles, os livros… Já lemos de tudo um pouco: autores consagrados como Gabriel García Marques, Oscar Wilde, Clarice Lispector, Nelson Rodrigues, Mario Vargas Llosa etc… E também autores mais contemporâneos, como Chico Buarque e seu Leite Derramado, best sellers como Paixão Índia e Os Homem que não amavam as mulheres.

Na seara das biografias, descobrimos a verdadeira vida da nossa estrela Holywoodiana Carmem Miranda, escrita por Ruy Castro. Já com o português Miguel de Sousa Tavares nos apaixonamos por Equador, da intensa experiência com  livro de Yone Sanches – blogueira cubana – e criamos um paralelo com o sempre atual 1984 de Orson Wells.

Recentemente, nossos últimos encontros foram recheados de boas escolhas: com Honra Teu Pai, de Gay Talese, mergulhamos no universo mafioso de Nova Iorque. Do genial Salman Rushdie Lemos, Os Filhos da meia-noite é considerado por todos o mais extraordinário de seus romances. E pra fechar o nosso último encontro , discutimos  a polêmica em volta da ficção vertiginosa de Paul Auster em Invisível.

Assim como Oprah Winfrey, nosso clube é um clube moderno, atualizado e antenado às novidades, fazemos destes encontros um verdadeiro talk show entre amigas. Se eu puder dar um conselho, crie seu clube, você vai gostar dessa terapia feminina em grupo, porque meninos não entram e você pode falar de tudo, de todos e brindar entre amigas!!

E o nosso próximo livro é: O Tempo entre as Costuras, de María Dueñas.



Categorias: Comportamento
Publicado por Lu Mich
Comentários
  1. Patsy | Responder
  2. Joceline | Responder
    • lumich | Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *