É muito bom quando você descobre uma loja, um estilista e agora uma jewelry design que combina com você — eu descobri a minha.

Patrícia Beck deixou a Europa, onde trabalhava com moda, para voltar a São Paulo (em 2010) e começar a desenvolver sua linha de joias.

Foi visitando o Museu Natural de Londres que Patrícia teve um insight olhando todos aqueles ossos, chifres, garras, caveiras, entre outros elementos do museu, e encontrou neles a inspiração para o seu trabalho.

Criações estas cheias de simbologias e que se baseiam no seu próprio desejo íntimo de explorar o desconhecido, através da sua busca como observadora da Natureza.

Com uma pegada punk rock, ela dá forma a anéis, colares, pulseiras extravasa sua imaginação.

“Conseguir materializar uma ideia, traduzir um sentimento, é o maior significado que posso dar a meu trabalho” afirma a criadora de caveiras, ossos e chifres, que também faz uso das pedras naturais, como quartzo e ônix.

Aproveitando a nossa mais nova descoberta — a designer desenvolve peças exclusivas sob encomenda!!

As peças de Patrícia Beck

Pulseira vértebra em prata

Anel crânio para a Revista Marie Claire Especial

Coleção black velvet

Fotos: Reprodução

Postado: LuMich

Posts relacionados

  • Coleção Resort by Patricia Pace
    Todos sabem que a marca registrada da estilista Patricia Pace são os belos vestidos de festa, facilmente reconhecidos nas mais sofisticadas e badaladas festas do Brasil. E foi para atender aos inúmeros pedidos de suas clientes que faziam questão... Continue lendo
  • Rolling in the deep
    IMPORTANTE antes de começar a ler este post, aperte o play!! Viajar é ótimo — ponto. Voltar para casa é melhor ainda. Além das lembranças, das fotos, dos presentinhos,  quando você consegue transformar uma música em tema da sua... Continue lendo
  • Bibiana Paranhos na “whish list” das noivas
    Há muitos anos eu conheci uma linda moça, recém chegada a São Paulo, que me foi apresentada por intermédio de pessoas conhecidas. Uma delas me sugeriu que ficassemos amigas porque, afinal de contas, ela não conhecia muitas pessoas por... Continue lendo
Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *