Riviera Bar

Esse era o antigo RIVIERA BAR, lugar da contracultura paulista, onde jovens, intelectuais e todo tipo de gente se reunia para conversar, comemorar e debater sobre os assuntos do momento.

Não foi à toa, que o Bar ficou marcado na época da ditadura militar, como ponto de encontro de subversivos militantes.

O Riviera tem muita história pra contar – seu ápice nos anos 70 e sua decadência nos anos 90 – acabaram levando seus donos ao fechamento em 2006.

Este seria apenas mais um importante ponto de encontro engolido pela cidade de São Paulo, que passaria a existir apenas nas conversas nostálgicas de quem um dia passou por lá, se não fosse a empreitada do Chef Alex Atala e do empresário Facundo Guerra.

Dispostos a reavivar o Riviera, depois de uma negociação que livrou o bar de um destino sem graça, o de se transformar em uma drogaria, o futuro reservava dias melhores…

O lugar estava a salvo e o seu conceito também, segundo Facundo – “O Bar vermelho, a comida barata e o agito intelectual”, iriam permanecer.

Riviera-inspiração

. 1972: Jorge Mautner compõe alguns versos de Maracatu Atômico enquanto caminha em direção ao bar, na Avenida Paulista.

. 1980: Arrigo Barnabé cita o endereço na música Infortúnio, em seu famoso disco de estreia, Clara Crocodilo.

. 1984: Angeli eterniza o garçom Juvenal nas tirinhas da personagem Rê Bordosa, inspirada em mulheres que frequentavam o lugar.

. 1986: Francisco Ramalho Jr. roda uma das cenas do filme Besame Mucho no Riviera. Os frequentadores da década de 70 atuam como figurantes.

. 1991: Toninho Mendes e Homero Lotito criam o Rap do Riviera, uma homenagem ao bar e à cidade de São Paulo.

Viviane Aguiar é jornalista e autora do livro 22 Rivieras (Editora Alpendre), e do homônimo documentário produzido em parceria com o videomaker Shinji Shiozaki.

Riviera Bar

Riviera Bar

Riviera Bar

Eu, aproveitei que precisava escolher um lugar novo para um amigo secreto entre meninas, e, fui logo sugerindo o Riviera, afinal de contas na época de sua decadência, eu, estudante de teatro dava pinta por lá e fiquei muito curiosa em rever o bar com seu novo layout.

Riviera Bar

Não me decepcionei, o lugar continua descolado, a comida é maravilhosa e o clima de bate-papo gostoso que só os bons bares tem contagia todo o ambiente.

Porém, devo confessar que, apesar de ter gostado muito da apresentação do DJ NUTS, quando ela terminou, eu e minha turma sentimos um alívio geral, a altura da música prejudica um pouco todo esse bate-papo.

Bar Riviera

Veredicto Final:

O Riviera Bar VOLTOU!!!

AV. PAULISTA, 2584

04560-004 SÃO PAULO SP

Riviera Bar

Fotos: DQZ e Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *