IMG_0545 2Alguém já ouviu falar em Mont Saint Michel?!

Eu, desde que descobri que existia um lugar no mundo, mais especificamente na França (Normandia), onde um pequeno monte ou ilhote – Le Mont Saint Michel – ficava isolado pela maré alta, eu pensei “Um dia vou conhecer esse lugar tão especial”.

E chegou a hora, as minhas expectativas eram grandes, obviamente, afinal quando você sonha em conhecer um lugar sempre cria uma imagem, quase sempre diferente da realidade, por isso eu fiquei um pouco apreensiva sobre se a minha escolha teria sido certa ou não.

Só tenho uma palavra para descrever o Mont Saint Michel- MARAVILHOSO – com certeza, foi uma boa escolha.

Para ter acesso ao lugar é preciso primeiro estacionar o carro nos bolsões de estacionamento que ficam há alguns quilômetros do monte, em seguida pegar um ônibus local gratuito que deixa você praticamente na porta dele.

IMG_0454

IMG_0456

Sobre a história do Mont Saint Michel:

“Foi a pedido do Arcanjo São Miguel, “chefe das milícias celestes”, que Aubert, bispo de Avranches, teria construído e consagrado uma primeira igreja, no dia 16 de outubro de 709. Em 966, a pedido do Duque da Normandia, estabeleceu-se uma comunidade de beneditinos sobre o rochedo. A igreja pré-românica foi erguida antes do ano mil. No século XI, a igreja abacial românica foi fundada sobre um conjunto de criptas, no nível do pico do rochedo, e as primeiras construções conventuais foram erguidas junto à parede norte. No século XII, os edifícios conventuais românicos foram ampliados a oeste e ao sul.

No século XIII, uma doação do rei de França, Filipe Augusto, logo após a conquista da Normandia, permitiu a construção do conjunto gótico do Monte Saint-Michel, « a Maravilha »: dois edifícios de três andares, coroados pelo claustro e pelo refeitório, que constituíam o verdadeiro lugar de vida dos monges. Nos séculos XIV e XV, a Guerra dos Cem anos tornou necessária a proteção da abadia com um conjunto de construções militares que lhe permitiu resistir a um cerco de mais de trinta anos.

O coro românico da igreja abacial, desmoronado em 1421, foi substituído pelo coro gótico flamboyant no fim da Idade Média. Remanejada até o século XVIII, a abadia benéditina sincretiza da melhor maneira os estilos carolíngio, românico, gótico flamboyant e clássico. Transformado em prisão sob a Revolução e o Império, esse excepcional conjunto arquitetônico  beneficiou-se de uma política de restauração levada a efeito desde sua classificação como monumento histórico, em 1862.

No ponto mais alto da igreja, uma estátua de bronze dourado, representando o santo epônimo a derrubar o dragão, culmina a 170 metros acima do mar desde 1897. É obra de um escultor francês, Emmanuel Fremiet, acrescentada durante as primeiras grandes obras de restauração do fim do século XIX”.

IMG_0471

IMG_0474

IMG_0499

IMG_0502

IMG_0512

IMG_0489

IMG_0535

IMG_0525

A Baía  

“Ergue-se o Monte Saint-Michel no centro de uma imensa baía invadida pelas maiores marés da Europa. No limite entre a Normandia e a Bretanha, situado  entre Cancale e Granville, com uma superfície de cerca de 500 km2, a baía do Monte Saint-Michel constitui a mais vasta extensão francesa de prados salgados e de pôlderes. 

São impressionantes as marés na baía do Monte Saint-Michel: de uma amplitude de cerca de treze metros nos dias de coeficiente alto, o mar retira-se em alta velocidade por cerca de dez quilômetros, mas volta com a mesma rapidez.

A expressão consagrada é que ele « volta com a velocidade de um cavalo a galope ». Hoje, o Monte Saint-Michel só fica cercado de água e volta aser uma ilha nas grandes marés equinociais, cinquenta e três dias por ano, durante algumas horas.

Para lhe devolver sua condição original, foram iniciadas grandes obras de planificação da baía em 2005 (nova barragem no Couesnon, obras de desarenação e de recuo do dique-estrada e do parque de estacionamento) que permitirão, até 2015, restabelecer o Monte Saint-Michel como ilha de pleno direito”.

IMG_0523

“Houve uma grande batalha: Miguel e seus anjos lutaram contra o Dragão. O Dragão também lutou, junto com seus anjos, mas foram derrotados, e não houve mais lugar para eles no céu (Apocalipse, 12, 7-8)”

mont_st_michel

Monte Saint Michel - Mont Saint Michel - Saint Michael's Mount (6)

Fotos: DQZ e Reprodução

Comentário
  1. Regina carvalho | Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *