LUCIANA MICHELETTI - LUMICH- BLOGUEIRA DIP_1592

Eu jurei que nunca mais voltaria a usar uma gola alta na minha vida, o motivo de tanta revolta?! eu explico. Morei 3 anos em Nova Iorque, maravilhoso, não é mesmo?! sim e não. Quem mora em um lugar, onde o frio não dá trégua, sabe muito bem do que eu estou falando.

O frio era interminável, longo e durava meses, apesar das estações serem bem marcadas, tempo quente só se via no verão, o resto, outono e primavera eram estações um pouco mais amenas, mas definitivamente frias. Já no caso do inverno, a estação era congelante, não vou nem mencionar o vento, aquele que parecia atravessar os nossos ossos.

Por isso, fiz uso de uma espécie de uniforme. A minha primeira gola alta, foi comprada logo que o tempo começou a esfriar, pouco a pouco, eu fui aumentando a coleção de golas altas, de todas as cores, tecidos e shapes. Era muito prático, eu escolhia uma gola alta por dia, de acordo com o meu humor, por cima dela, vinha sempre o casaco pesadão. Ou seja, era muito mais do que prático, era quente.

Tudo o que você quer quando mora no frio e passar o dia quente, mas sem muitas camadas, esse negócio de várias peças de roupas ou o famoso efeito cebola, definitivamente, não funciona pra quem vive (de fato) em lugares frios. Eu ficava exausta só de pensar em vestir mais do que uma peça de roupa, vai contando: blusa, gola alta, cachecol, luva, chapéu, colete, casaco, calça, calça de baixo (térmica), meia grossa, bota, uffffa, só no básico foram 11 peças.

Foi com esse tira e põe, que eu reduzi ao máximo minhas roupas de inverno, para apenas 6 peças: calça, gola alta, meia grossa, bota, casaco e luva. Com essa economia as minhas golas altas precisavam ser variadas, certo?! foi justamente o que eu fiz, mas no dia em que eu voltei a morar no Brasil, a primeira providência foi DAR/DOAR todas, sem exceção. Não aguentava mais olhar, vestir ou cheirar aquelas golas…

LUCIANA MICHELETTI - LUMICH - BLOGUEIRA DIP_1639 DIP_1568

Porém, o tempo passou, os anos que ficamos separadas, serviram para que a minha birra em relação a ela, fosse embora. Hoje eu voltei a gostar da minha velha e quentinha gola alta. E foi num dia de frio, não “daqueles” congelantes, afinal estamos falando de dias de inverno em São Paulo, daqueles que não congelam, apenas esfriam, se bem que para mim, né?! porque sou acostumada, já para a minha prima baiana, isso daqui é um congelador.

Mudanças climáticas de lado, o fato é que eu resolvi sair de saia e bota, pra arrematar o look, fui procurar um blusa que me esquentasse, e não é que, eu me deparei com uma gola alta esquecida, bem lá no fundo da gaveta, uma teimosa daquela época. Ela olhou pra mim, eu olhei pra ela…vesti. Acho que seremos grandes amigas novamente.

* Aproveitem que ela voltou a ser tendência, retirem as suas velhas e quentes ~ golas altas ~ do armário, voltando a desfilar quentinhas e fashionistas, por aí.

DIP_1594 DIP_1656

 EU ESTOU MUITO FELIZ COM A MINHA GOLA ALTA!!!

LUCIANA MICHELETTI - LUMICH - BLOGUEIRA

Fotos: Henrique Dip

Categorias: Moda
Publicado por Lu Mich

Posts relacionados

  • Natal de uma garota cósmica
    NíOOOO, o Natal já está chegando… E, para ser muito sincera, ainda não estou no clima. Fiquei pensando em um tema para a minha árvore que fugisse do tradicional e que tivesse um toque de moda. Logo me veio à... Continue lendo
  • Você sabe o que são Espadrilles ?!
    Espadrilles são as novas sandálias do verão — aquelas feitas de corda. Apesar do nome ser em francês, a verdade é que sua origem é Catalã. Várias marcas já fizeram seus modelos, elas são confortáveis e podem ser usadas... Continue lendo
  • Fashion Institute of Technology – NY
    Sempre que volto para Nova Iorque, procuro saber quais são as novidades na FIT – Fashion Institute of  Technology, onde estudei Consultoria de Imagem por dois anos. Dessa vez as exposições: IMPACT e FASHION A–Z, ambas no The Museum... Continue lendo
Comentário
  1. Regina Carvalho | Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *