Um belo dia, Cora Nina (lindo nome), de apenas 11 anos, resolveu que já era hora de pensar no seu futuro… Fashionista nata, decidiu, entre outras coisas, aprender corte e costura. Bem diferente das aulas de ballet, equitação ou tênis que hoje em dia as garotas preferem por aí.

Seus planos são ambiciosos – ela quer estudar moda em Nova Iorque, criar sua própria marca e ser referência de estilo pelo mundo afora. Contudo, seu primeiro passo foi muito sagaz, afinal de contas, uma estilista que se preze tem que saber costurar, para que seus conhecimentos sobre corte, caimento e acabamento das roupas sejam perfeitos.

Cora começou suas aulas de corte e costura com a professora particular Lourdinha, uma autodidata na arte da costura e de ensinar crianças. Isso sem deixar de, um pouquinho antes, atazanar sua mãe para lhe comprar uma máquina de costura da marca Singer que ela viu pela internet.

No começo, suas peças eram super simples, mas já mostravam que suas intenções realmente eram sérias. Agora ela e a professora Lourdinha estão preparando um vestido tubinho, com tecido jeans presenteado pelo seu tio Alex. Aliás, a Cora manda dizer que adora ganhar retalhos e linhas, assim pode criar à vontade…

Seu gosto pela costura, diz nossa pequena costureira, vem de família: sua bisavó D. Guiseppina passava horas também costurando – e a máquina que usava ainda existe, e fica embutida no próprio móvel que é feito de madeira toda trabalhada, uma preciosidade original – está guardada para ela, esperando a Cora crescer e se transformar numa futura Coco Chanel, porque não???

Fotos: DQZ

Posts relacionados

  • FAUSE & GLORIA
    Agora em um novo espaço, no parque Villa Lobos, chega ao fim mais uma edição do SPFW. Só que dessa vez, a polêmica não girou em torno de nenhuma tendência estrambólica ou esquisita do povo da moda, e sim,... Continue lendo
  • Greta – a “it” baby
    Essa coisa fofa aàda foto é a GRETA, nós ainda não nos conhecemos pessoalmente, mas já somos íntimas o suficiente para eu chama-lá de minha GORDA. Daqui há 5 dias eu finalmente vou conhecê-la. Explico. Minha GORDA nasceu na... Continue lendo
  • Em casa de ferreiro, espeto é de pau
    Dia desses em Nova Iorque, fui jantar com um casal de amigos, ela brasileira, ele americano. Conversa vai, conversa vem, soltei um dos vários ditados populares que eu sou mestra em falar “Em casa de ferreiro, espeto é de... Continue lendo
Comentários
  1. Alessandra | Responder
    • lumich | Responder
  2. Regina Carvalho | Responder
  3. Gabi | Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.