Ontem foi dia de conhecer o Museu Dalí, em Figueres, que fica a cerca de uma hora e meia de carro saindo de Barcelona — isso se você não for no carro da Mariana, aí a viagem dura bem mais.

Logo na chegada, a impressão é a de que estamos prestes a entrar num museu diferente de todos aqueles que geralmente estamos acostumados, o prédio é um teatro do século XIX que foi destruído na guerra civil espanhola.

Dalí  decidiu criar seu próprio museu neste local por três motivos: o primeiro porque nada mais sólido do que deixar seu legado na própria cidade onde nasceu, segundo porque o prédio fica em frente à igreja em que ele havia sido batizado e, por último, porque foi exatamente neste prédio que ele fez sua primeira exposição.

Não sou uma profunda conhecedora de arte para dar explicações críticas sobres as obras, mas arte para mim está muito mais ligada ao quanto você é tocada e envolvida por ela, e as obras do mestre surrealista fizeram isso comigo…

Endereço:

Gala-Salvador DalàSquare, 5
E-17600 Figueres
Tel  +34 972 677 500
www.salvador-dali.org

Logo na entrada, me deparo com essa tela gigantesca

Nunca tinha visto uma Pietá tao dramática

Essa instalação, se é que posso chamar assim, é simplesmente genial

Do alto, Gala nos observa a todo instante

Assim como Picasso e tantos outros, Dalàtambém fez a sua versão do quadro de Velazquez, “As Meninas”

Fotos: DQZ – Museu Dalí

Categorias: Viagens
Publicado por Lu Mich

Posts relacionados

  • Lançamento na Giuliana Romanno
    Como fãs assumidas da marca, ontem estivemos no lançamento da coleção de alto-verão da Giuliana Romanno. Enquanto a nossa matéria não fica pronta, veja quem apareceu na cobertura do evento feita pelo portal Circolare: a nossa DramaQueen LuMich! Se... Continue lendo
  • Coleção – Cápsula by Vanda Jacintho
    Ontem, o DQZ foi ao lançamento da Coleção – Cápsula criada pela estilista Vanda Jacintho para a Thelure — e, como sempre o clima era de uma grande reunião entre amigas na aconchegante casa do Itaim. Stella Jacintho e... Continue lendo
  • Barcelona: 2046 shoes
    A minha primeira pergunta ao entrar numa loja em Barcelona com iluminação intimista, sóbria e um espaço quase claustrofóbico, foi: “por que o nome 2046?” Imaginem então minha enorme surpresa com a explicação, nada de numerologia ou datas especiais,... Continue lendo
Comentários
  1. natalia | Responder
  2. Cora Nina | Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *