A tarefa parece simples, mas não é ~ o nosso vídeo do OMG, pode provar o grau de complexidade para vestir (um nem tão) simples Kimono ~ a verdade é, quando eu estive no Japão pra conhecer uma loja tradicional, precisei da ajuda de uma simpática mocinha  AQUI que demorou alguns minutos num verdadeiro ballet de puxa pra cá, puxa pra lá, até finalmente conseguir montar o kimono em mim.

As japonesas nasceram pra vestir esse tipo de roupa, na sua grande maioria elas não tem seios grandes e muito menos bunda avantajada, já nós as brasileiras temos um ou outro, ou os dois grandes, ou seja, vou dar um exemplo do tamanho da dificuldade de saber onde colocar o Obi ~ faixa usada amarrada à cintura para manter o kimono fechado ~ é simplesmente um desafio, as mulheres não sabiam se colocam em baixo ou em cima dos peitos, imagina uma japonesa toda educadinha, sem graça tentando acomodar a tal da faixa?!

kimono - Japão - Luciana Micheletti

Enfim, foi um dia muito divertido, com nosso grupo todo de brasileiros vestido a caráter e tirando um milhão de fotos, de todos os tipos e ângulos. Aliás, não deixe de fazer este programa se for ao Japão, afinal quando é que você vai ter a oportunidade de se “fantasiar” de japonesa legítima na sua vida, se não, no próprio Japão, não é mesmo?!!

Japão

kimono - japão

Ps: só pra constar, no vídeo o nome certo do “kimono” é Yukata.

Yukata – kimono informal de algodão estampado, sem forro. Mulheres usam os de grandes estampas, geralmente de flores, com obi largo, e os homens usam os de pequenas estampas, com obi estreito.
O yukata é mais usado em matsuris (festivais), mas também pode ser usado diariamente em casa.
Ryokans (hotéis ou pousadas tradicionais) e onsens (resorts com termas) costumam disponibilizar yukatas para todos os hóspedes.

Fonte: www.culturajaponesa.com.br/kimono

Fotos: DQZ  e Vídeo You Tube: Oh My Gloss!

Categorias: Viagens
Publicado por Lu Mich

Posts relacionados

  • L’atelier de Joël Robuchon – Tokyo
    Nem só de peixe cru vive o Japão, o restaurante L’atelier de Joël Robuchon em Tokyo, oferece o melhor da culinária francesa moderna, em um ambiente agradável, descolado e principalmente informal, nada de frescura ~ afinal, estávamos vestidas com roupas... Continue lendo
  • A rua – Nova Iorque
    Eu sempre gostei da rua. Quando eu era criança, tive a felicidade de morar numa vila cheia de outras tantas crianças. Minhas brincadeiras eram na sua grande maioria a céu aberto. Quando a gente ficava no ócio, sem ter... Continue lendo
  • Viajando {comportamentalmente} em família – Parte 1
    Vai chegando o final do ano e, a gente vai pensando em um roteiro/destino pra viajar em família, sempre em Janeiro. Pensamos em muitas opções até que, por conta de um casamento de uma amiga do Beto em Nova... Continue lendo
Comentários
  1. Sueli | Responder
  2. Optimus Presentes | Responder
  3. Larissa Castro | Responder
    • Lu Mich | Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.