Camden Town, aqui em Londres, recentemente ficou em evidência com a morte da cantora Amy Whinehouse que morava no bairro.

O lugar é conhecido pelo famoso, Mercado de Camden Lock, que começou suas atividades em 1973.

Hoje em dia, o lugar é cercado por outros cinco mercados, que vendem de tudo um pouco, incluindo roupas novas e de brechós, livros, discos, antinguidades e comida.

O lugar atende a todo tipo de público, dos góticos, roqueiros, punks até os amantes de jazz, soul, blues e pop, todos  convivem no mesmo espaço harmoniosamente.

De tudo que vi por lá, o que mais me chamou à atenção, foram duas lojas completamente diferentes uma da outra.

A primeira delas, a Cyberdog, uma espécie de loja que se auto define como, uma mistura de cores funky, techno e que inspirou uma geração de clubbers e cadetes do espaço.

Para mim, a definição é meio punk, clubber e carnavalesca, e foi onde eu comprei o meu Yubz Talk e outras coisinhas mais.

Dentro da loja

A segunda, foi a Lily. J, um corredorzinho apertado de loja, vendendo roupas mais para o estilo romântico, onde eu achei o meu vestido para o Réveilon.

E o melhor de tudo, sem dúvida são os preços – ótimos!!

LuMich na Lily J.

LuMich estilo Camden:

Legging Daslu, camisa Superdry, casaco GAP e bota Hunter

Cenas de Camden Town

Fotos: DQZ by LuMich


Categorias: Viagens
Publicado por Lu Mich

Posts relacionados

  • SPFW — quinto dia
    DIA 17/06 11:00 -Alexandre Herchcovitch (masc) 12:30 – Neon 15:30 – Ellus 17:00 – V.Rom 19:00 – FH por Fause Haten 20:15 – Adriana Degreas 21:30 – Lino Villaventura Herchcovitch: inspiração no camping, na caça e na pesca Neon:... Continue lendo
  • Casamento (vestido) em Barcelona
    Minha querida irmã Mariana, numa bela noite em São Paulo, conheceu um espanhol, se apaixonou por ele, namorou e resolveu casar com ele. Num dado momento, ela anunciou o mês, o dia e a hora das suas bodas –... Continue lendo
  • Bonito: A saga continua…
    Depois da aventura Pantaneira em que o Beto me meteu, chegamos a BONITO. Lá o tempo melhorou, esquentou e eu ingenuamente pensei que faríamos apenas passeios contemplativos – ledo engano – agora, ao invés de trilhas o negócio era... Continue lendo
Comentários
  1. Maria Regina | Responder
  2. monica melo | Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *