Camden Town, aqui em Londres, recentemente ficou em evidência com a morte da cantora Amy Whinehouse que morava no bairro.

O lugar é conhecido pelo famoso, Mercado de Camden Lock, que começou suas atividades em 1973.

Hoje em dia, o lugar é cercado por outros cinco mercados, que vendem de tudo um pouco, incluindo roupas novas e de brechós, livros, discos, antinguidades e comida.

O lugar atende a todo tipo de público, dos góticos, roqueiros, punks até os amantes de jazz, soul, blues e pop, todos  convivem no mesmo espaço harmoniosamente.

De tudo que vi por lá, o que mais me chamou à atenção, foram duas lojas completamente diferentes uma da outra.

A primeira delas, a Cyberdog, uma espécie de loja que se auto define como, uma mistura de cores funky, techno e que inspirou uma geração de clubbers e cadetes do espaço.

Para mim, a definição é meio punk, clubber e carnavalesca, e foi onde eu comprei o meu Yubz Talk e outras coisinhas mais.

Dentro da loja

A segunda, foi a Lily. J, um corredorzinho apertado de loja, vendendo roupas mais para o estilo romântico, onde eu achei o meu vestido para o Réveilon.

E o melhor de tudo, sem dúvida são os preços – ótimos!!

LuMich na Lily J.

LuMich estilo Camden:

Legging Daslu, camisa Superdry, casaco GAP e bota Hunter

Cenas de Camden Town

Fotos: DQZ by LuMich


Categorias: Viagens
Publicado por Lu Mich

Posts relacionados

  • O luxo da 25 de Março
    9:30 – Eu e minha prima Lili ( não, isso não é apelido, é nome mesmo) chegamos na famosa rua do Centro da Cidade, a 25 de Março. Começamos a nossa peregrinação imediatamente, em busca dos melhores preços e... Continue lendo
  • O Inverno 2012 da Thelure
    Quarta-feira, foi dia do lançamento da nova coleção Outono/Inverno da Thelure e, é sempre bom poder rever as amigas. As peças estão, como sempre lindíssimas — eu sei que sou suspeita para falar, afinal de contas eu sempre gosto... Continue lendo
  • Barcelona: 2046 shoes
    A minha primeira pergunta ao entrar numa loja em Barcelona com iluminação intimista, sóbria e um espaço quase claustrofóbico, foi: “por que o nome 2046?” Imaginem então minha enorme surpresa com a explicação, nada de numerologia ou datas especiais,... Continue lendo
Comentários
  1. Maria Regina | Responder
  2. monica melo | Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *