Uma das coisas que me dá mais prazer na vida é ter a oportunidade de ver uma boa exposição, e essa eu não iria perder por nada. Afinal, já basta a lacuna fashionista no meu curriculum, de não ter visto a exposição Savage Beauty do estilista Alexander McQueen, ano passado no MET.

Logo na entrada, um diálogo entre a atriz Judy Davis interpretando Elsa Schiaparelli e sua conterrânea a estilista Miucca Prada, discutem suas afinidades e diferenças.

Schiaparelli, é conhecida entre outras coisas por fundir arte com a moda, sua proximidade com artistas, como Salvador Dali inspiraram suas criações um tanto surrealistas, como o chapéu- sapato.

Miucca, a estilista que é formada em Ciências Políticas, cria moda para mulheres inteligentes, inovadoras e ousadas, com forte ligação no pós-modernismo.

Agora a pergunta que fica é, se elas realmente tem algo em comum em termos de criação?! talvez não, mas é fato que uma foi e a outra é uma estilista, que a sua maneira inovaram o modo de ver e vestir a moda, cada uma ao seu tempo.

Se estiver em Nova Iorque, não deixe de visitar a exposição, como sempre o The Metropolitan Museum se supera a cada vez.

O diálogo

A exposição

A exposição contém 90 peças e 30 acessórios…

…divididos em sete galerias temáticas: “Waist Up/Waist Down,” “Ugly Chic,” “Hard Chic,” “Naïf Chic,” “The Classical Body,” “The Exotic Body,” and “The Surreal Body”

As peças de Schiaparelli selecionadas para a exposição, são criações das décadas de 1920 e 1950…

…as da estilista Miuccia Prada, são do fim dos anos 1980 até os dias de hoje

“Me interesso pelas vidas das mulheres em geral, o motivo pelo qual eu amo aventais. Ele é um tema recorrente no meu trabalho, porque é um símbolo do sofrimento da mulher, do desespero da mulher, da sua pobreza, das suas paixões. Eu adoro drama e romance. É uma das razões pelas quais eu amo joias antigas – gosto de viver as vidas de outras mulheres”.

Miucca Prada


“Quando o vento arranca o chapéu da sua cabeça e o faz voar cada vez mais longe, é preciso correr mais reapido que o vento para alcançá-lo. Eu sempre soube que para construir mais solidamente, às vezes somos obrigados a destruir, a fim de estabelecer uma nova elegância para as maneiras brutais da vida moderna”.

Elsa Schiaparelli

As máscaras usadas nos manequins da exposição são do design Guido Palau

A exposição fica até o dia 19.08 no The Metropolitan Museum/NY

Fotos: Betty Sze para Models.com

Posts relacionados

  • Pequenas fashionistas by DVF
    Diane Von Furstenberg, lançou em parceria com a GAP uma coleção exclusiva, voltada para o público infantil, que qualquer mulher feita gostaria de poder comprar também. Impossível, não ficar admirada com as roupas coloridas e impregnadas do DNA da marca... Continue lendo
  • Making of Reverso
    Semana passada o DQZ cobriu o making of do catálogo de inverno 2012 da Reverso, produzido aqui em São Paulo. O melhor de tudo foi que eu, LuMich, também participei, ao lado dos stylists Miguel Cuenca e Bia Fregoneze,... Continue lendo
  • Seu Jorge na Vai-Vai
    Ir dormir às cinco horas da manhã tem que valer a pena, não acham?! Pelo menos pra mim, tem que ser por uma justa causa (que no meu caso), foi ter ido na festa de comemoração dos 82 anos... Continue lendo
Comentários
  1. Natália | Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *